quarta-feira, 30 de março de 2011

XXII

A uma pessoa que eu detesto.


Quando o Maior e mais ilustre de Florença
Fez sua Commedia, pôs-lhe um rol bem detalhado
(Co' Engenho incrível e tremendo, co' Arte imensa),
Dos grãos suplícios com que o Céu pune o Pecado.


Mas se esqueceu o grande Dante de outro Giro
Que um Erro atroz com Dor punisse, e com trabalho.
O proceder nefando ao qual eu me refiro
É o dessa gente puxa-saco pra caralho.


Sim! Tu, vadia gorda escrota aduladora,
Que as bolas puxas a qualquer por benefício,
Pra tal suplício, tu irias sem demora!


Sim, lambe-cu inveterada! O teu ofício:
Mamar no ânus de Satã qual numa teta
Comendo a capirota merda sem careta!

2 comentários:

Elise disse...

Fantáááááástico! xD

Jejuno disse...

Clap clap clap!

Site Meter