terça-feira, 27 de abril de 2010

XVI

Quando eu bebo p'ra caralho,
Eu me torno obus fecal;
Fica assim toda em frangalhos
Minha flora intestinal.

Mas me não sai nada duro,
Nada firme ou ortomorfo.
Sai-me pelo magno-furo
Qualquer coisa que nem gorfo.

Mal dá tempo que eu me sente
E já vem, incontinenti,
Um marrom fluido e não denso.

Sempre causo grandes danos,
Pois não cago stricto sensu,
Antes mijo pelo ânus.

5 comentários:

Rodrigo disse...

esse foi o mais nojento até agora.

Bárbara disse...

Ass: Bocage.

Pyotr Schreiber disse...

Porra, magno-furo foi foda.

mel disse...

MANO VOSE É DOENTE MENTAL DA CABESSA risos

Fernanda disse...

"Mal dá tempo que eu me sente
E já vem, incontinenti,
Um marrom fluido e não denso"

mas que merda, hein?

HAHAHAA, eu amo os teus sonetos, ainda mais aquele que você fez pra mim, q

Site Meter